PRURIDO ANAL E ANOGENITAL

Por adaptação de Dr. Leonardo Ferreira Bianquini - 15/02/2019

O prurido anal crônico é muitas vezes secundário à incontinência do esfíncter interno do ânus, levando a liberação fecal oculta. As vezes se observa presença de pequena quantidade de fezes na pele perianal ou nas roupas íntimas. Outras causas de prurido anal são hemorroidas, fissuras, fístulas, papilites, carcinoma da região anorretal e do colo. Avaliação proctológica e colonoscopia podem estar indicados.
-Líquen simples crônico/prurido idiopático:
-Condições como sudorese, banhos quentes e xerose podem desencadear quadros de prurido crônico na região anogenital. Liquenificação e escoriações são às vezes as únicas alterações visíveis. Muitas vezes o prurido e as escoriações são predominantemente noturnos

Prurido anogenital neuropático:

Secundário a radiculopatia lombosacral (compressão radicular de L4 a S2), pode ser diagnosticado em casos de prurido anogenital.


O prurido da região anogenital pode ser agudo ou crônico. Pode estar localizado na região perianal, perineal, inguinal, região suprapúbica ou na região genital propriamente dita: escroto, corpo do pênis, glande, monte pubiano ou vulva. Precisar a localização inicial ou predominante do prurido pode ser bastante útil na determinação da causa ou dos fatores contribuintes. Antecedentes pessoais de atopia e diabetes (propensão a infecções fúngicas e bacterianas), bem como obesidade e hipehidrose, são importantes fatores predisponentes ou agravantes do prurido anogenital.

Prurido anogenital agudo

As causas mais frequentes são infecções e dermatite de contato, tanto alérgica como irritativa.
- Dermatofitose: Causa comum de intertrigo, às vezes com comprometimento da região pubiana e nádegas. A tinea cruris é muito mais frequente nos homens do que nas mulheres. Raramente acomete o escroto. A lesão é eritematodescamativa com borda papuloeritematosa
- Candidíase: Compromete a vulva com prurido e corrimento esbranquiçado e, menos frequentemente, a glande do pênis. Na dobra inguinal apresenta-se como lesão eritematosa, às vezes macerada, com pústulas satélites. Diabetes e obesidade são particularmente predisponentes
- Infecção vaginal bacteriana: Corrimento, prurido, ardor e odor fétido podem estar presentes.
- Infestações: Escabiose e pediculose pubiana podem cau sar intenso prurido. A escabiose geralmente cursa com prurido generalizado, mas o acometimento genital bastante comum. Nos homens, o pênis e o escroto são áreas preferenciais. As lêndeas da pediculose pubiana são facilmente visualizadas.
- Herpes simples, condiloma acuminado e molusco contagioso são causas infecciosas eventuais de prurido anogenital.
Por adaptação de Dr. Leonardo Ferreira Bianquini - 15/02/2019

OUTRAS DOENÇAS

TELEFONE
(27) 3211-0223
WHATSAPP
(11) 98350-8285
E-MAIL
cursos@fapecs.com.br
CURSOS CERTIFICADOS PELO INSTITUTO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE -
2019 - FAPECS - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS